O teu propósito

Vens ao Mundo com um propósito, e que é igual para todos.

Mas acredito que a maioria das pessoas, perde-o à medida que avança na idade. Vamos crescendo de bebés para crianças, e depois adolescentes e por aí a fora, aprendemos tanta coisa pelo que vemos, ouvimos, presenciamos, até mesmo quando parece que não estamos a tomar atenção. Formamos crenças internas, e algumas tão limitadoras, alimentamos padrões de pensamentos, ligados à forma como sentimos e agimos. Continuamos todos a dizer que aquilo que queremos é ser felizes, mas poucos são aqueles que sabem qual é o caminho para lá chegar, passamos a achar que se comprarmos uma casa, um carro, se arranjarmos aquele emprego, ou se conseguirmos um marido ou uma mulher com determinados aspectos, e toda uma lista de desejos que apresentam a nossa visão de uma vida com propósito e significado, totalmente assente em coisas que pretendemos ter, e não no que sentimos que somos. Porque há muito tempo que deixamos de saber aquilo que somos. Há muito tempo que passámos a acreditar que só vivendo de determinada forma é que somos suficientes e merecedores de felicidade.

Mas a felicidade já está dentro de nós mesmos. E não, não é apenas um pressuposto filosófico desta coisa do tal do Yoga.

Recomeça hoje,  a cuidar de ti, volta-te para dentro, não com exercícios narcisistas, porque isso já sabes que não te leva a grande satisfação, pelo menos uma que seja duradoura. Cuida do teu corpo, que é o veiculo desta tua vida, mas acima de tudo debruça-te sobre a tua mente, escuta-te mais, e para isso precisas de acalmar.

E prepara-te porque a possibilidade é enorme de perceberes que mais de metade do teu dia é passado com pensamentos completamente aparvalhados, ou que não te acrescentam grande coisa. Mas começa a ouvir-te, e talvez a nutrires outro tipo de pensamentos, a perdoares-te mais vezes quando voltares a entrar numa vida de autopiloto, de sobrevivência, de sufoco e exaustão. Agradece todas as oportunidades que recomeças esta jornada interna, de ires limpando corpo e mente com o teu Yoga ou outra actividade que funciona para desafiar-te, para saíres do confortável dos padrões, e para chegares outra vez a ouvir a  voz calma, clara, e simples da tua alma, que a cada instante, apesar dos desafios que possas vivenciar, vai sempre afirmar – que está tudo bem, respira.

 

BOAS PRÁTICAS

Recent Posts